fbpx

Chile

A nossa entrada no Chile foi logo diferente: íamos muito prevenidos, como a viagem era longa, com um saco de fruta para comermos durante a viagem e nos dias seguintes, sem preocupações. Mas ao chegar à fronteira avisaram-nos que era proibido levar fruta da Argentina para o Chile, com direito a multa! Apressamo-nos a comer meia dúzia de frutas cada um, em dois minutos comemos 2 bananas, 4 ameixas e 2 maçãs, mas mesmo assim vimos que o saco não ia acabar tão depressa. Então começamos a oferecer fruta aos passageiros que estavam perto de nós no autocarro e assim resolvemos o problema. Ficam avisados!

Depois da longa viagem, chegamos ao terminal para ir em busca de um hostel. Já era bastante tarde e decidimos tentar ligar a internet para pesquisar a localização de um hostel na net. Qual a nossa admiração quando temos uma mensagem do nosso amigo Leandro (couchsurf de Mendonza) a dizer que tinha conseguido falar com uma amiga dele e que podíamos ficar em casa dela?!!!!!!! Ligamos logo e uns minutos depois estávamos no metro e depois em casa dela.

E de repente estamos nós numa casa espetacular! O dia seguinte foi passado na piscina do prédio. Calma, estamos em Santiago do Chile, numa piscina, com um dia de muito sol… Isto é mesmo verdade?! A vida é mesmo boa connosco.

Passamos os dias seguintes a passear pela cidade a conhecer o Cerro de Santa Lucia, La Vega, o Mercado Central, La Piojera, a Catedral, La Moneda, a Plaza Italia, o Bairro Belavista (o nosso preferido!), e tantas outras coisas! E deixamo-nos encantar por todas estas ruas, pela agitação, pela vida, pela beleza que oferece. Afinal viver aqui poderia ser bem interessante!!

Cozinhamos algumas vezes para a Francisca (dona da casa) e os amigos e no nosso último dia em Santiago, o Christopher convidou-nos para conhecer outras partes da cidade com ele. E essa tarde foi passada de bicicleta a passear pela cidade. Aqui, em Santiago, são muitas as pessoas que vemos de bicicleta por todas as ruas. Aqui é comum andarem de bicicleta no dia-a-dia. A cidade é plana e bonita, sabe tão bem!! Terminamos a tarde no Cerro San Cristóbal e não podíamos ter terminado de melhor maneira, que vista deslumbrante. E o sol estava quente e acolhedor. No final do dia ainda nos convidou para jantar e tomar Pisco (bebida típica) em casa dele e foi um serão realmente divertido.

Tiramos um dia para visitar Valparaíso: dia chuvoso, céu escuro, domingo, tudo fechado, contavam-se as pessoas nas ruas, lixo em toda a parte e várias montanhas inundadas de casas. Esta foi a primeira impressão! E as nossas expectativas iam tão altas. Mas não desistimos, percorremos a pequena cidade a pé e subimos de teleférico ao lugar mais famoso e finalmente estávamos a entrar nos sítios encantadores que víamos em fotografias. Finalmente estávamos a conseguir apreciar um pouco da beleza de Valparaíso e sentamo-nos e contemplamos por instantes.

No final da visita, a nossa sensação não foi a melhor mas achamos verdadeiramente que várias coisas condicionam a opinião com que ficamos dos lugares. O sol é uma delas! Com sol tudo parece mais bonito, mais alegre e mais colorido e nós não tivemos sorte com o tempo. Outra influência, achamos nós, foi termos ido sem uma pessoa que conhece. É sempre diferente ir com alguém que conhece os melhores recantos, que sabe as histórias dos lugares, que nos conta como a cidade cresceu e por onde começou, que nos leva aos melhores lugares e que dá encanto à cidade. Achamos verdadeiramente que seria bem diferente termos alguém assim que nos acompanhasse! No entanto, Valparaíso é uma cidade diferente, acolhedora e interessante e foi uma pena não termos visto a beleza que ela tem!

A verdade é que não nos surpreendeu de todo, não tinha o encanto das vilas junto ao mar que vemos ao longo do nosso lindo Portugal, e isso não nos saía da cabeça… ficamos com vontade de voltar e de dar a Valparaíso uma segunda oportunidade, talvez um dia, quem sabe!

Seguimos para San Pedro de Atacama e fizemos o tour do Salar do Uyuni, mas isso mereceu uma publicação à parte (que já fizemos!):

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *